Origem do dia dos namorados

Um dos dias mais aguardados do ano pelos casais de namorados portugueses celebra-se a 14 de Fevereiro.

É neste dia que o comércio volta a render como não acontecia desde o Natal. As trocas de presentes são quase uma obrigação.

Jantares, noites em hotéis, passeios de barco, viagens, são apenas algumas das formas escolhidas para celebrar o dia dedicado aos namorados.

As ruas, as montras e tudo o resto se enche de corações, simbolo principal que caracteriza o amor. A celebração tornou-se tão importante, que alguns estabelecimentos comerciais enfeitam-se a rigor como fazem no Natal.

Origem do dia dos namorados

Mas como é que surgiu este dia no calendário?

Até ao ano de 1969, o dia 14 de Fevereiro era celebrado por ser o dia de São Valentim. Perante a Igreja Católica, este dia é inválido, uma vez que a origem deste santo não é mais transparente.

Este dia tem as suas origens ainda na Roma Antiga e na Lupercália (uma festa em honra de Juno, deusa da fertilidade e do casamento). Nesta festividade realizavam-se os jogos de escolha de pares, entre rapazes e raparigas, que passariam o mês da festividade com o seu companheiro escolhido na festa. Durante 800 anos, festejou-se a Lupercália, interrompida apenas em 496 d.C, quando o Para Gelásio I atribuiu ao dia 14 de Fevereiro a festa de Dia de São Valentim.

No entanto, eram conhecidos mais do que um São Valentim. Ao certo, nunca se soube por que santo se festejava. A lenda mais conhecia relata que este São Valentim era um padre que, contra as leis de proibição de casamentos do imperador Cláudio II, continunou a celebrar matrimónios e viria a ser executado no dia 14 de Fevereiro.

Já outra conhecida lenda relata a história de um padre católico, que se apaixonou na prisão por uma rapariga, deixando-lhe um bilhete antes da sua execução, dizendo “do teu Valentim”.

Ao certo, a origem é desconhecida, pois são várias as lendas que fazem de São Valentim um romântico, aventureiro e desafiador das leis. Mas apesar da pouca clareza da história, a verdade é que o Dia de São Valentim tem vindo a tornar-se uma das festas mais populares do ano.

São Valentim

Hoje, o cupido tornou-se um símbolo único nesta tradição. Cupido, filho de Vénus, deusa do amor. Cupido usa um arco e flechas, que dispara contra a pessoa que assim se apaixonará.

Os festejos do Dia dos Namorados começaram nas cortes.

Speak Your Mind

*